terça-feira, 16 de março de 2010

Quando mudamos nosso olhar, as coisas podem mudar...

Já era hora de falar alguma coisa sobre minha nova turma, sobre meus amados alunos!
Hoje eu quero falar sobre um aluno que enche a minha paciência, que atormenta todo mundo...é um mala...
Eu já sabia que ele era assim, pois sempre ouvi as professoras reclamarem... e vira e mexe ouvia uma história de alguma coisa que ele aprontou.
E pra falar a verdade, eu nunca fui com a cara dele... Mas, enfim... Fui para o 4º ano e aqui estou eu com o garoto na minha vida!
Comecei a pensar no que fazer para mudar meu sentimento e melhorar nossa relação... Já que minha paciência estava pequena pra ele e o que eu fazia pra tentar corrigi-lo não estava surtindo muito efeito.

Então eu comecei a orar. A pedir a Deus pra me dar paciência, sabedoria e um coração capaz de amá-lo.

E a história começa aqui.

Ontem a Eliane (minha amiga que é professora na mesma escola), me ligou e pediu pra eu ir substituí-la no período da manhã. Bom... Eu não estava muito a fim de ir... De passar o dia todo na escola. Mas... Amigo é pra essas coisas...

Estávamos nós na nossa Kombi, na estrada de terra, com uma chuva fina, muito barro e avistamos no ponto esse meu aluno. (As terças-feiras os meus alunos passam o dia todo na escola. De manhã eles vão para as aulas de catecismo e a tarde tem a aula comigo.)
Estava um pouco frio e o garoto trajava bermuda, camiseta de manga curta e chinelos de dedo. Os pés sujos de barro.
Paramos a kombi e ele veio. Ao me ver abriu um sorriso e disse surpreso: Tia Jane! Você aqui!
Ve-lo no ponto esperando a kombi e depois aquele sorriso fez eu sentir algo novo. Eu me senti querida por ele e isso mexeu comigo.
Sentou-se ao meu lado e eu continuei a conversa.
- Pensa que só você acorda cedo? Hoje eu também acordei!
- É, mas eu acordei as 3 da manhã, pra tirar o leite.
- Nossa, que cedo! E que horas você costuma dormir?
- Ah... Ontem não aguentei nem esperar o pica pau.
- Que horas passa o pica pau?
- As 6.
- É, vc acorda cedo mesmo...

Então eu mudei os rumos da nossa prosa.

- E o catecismo? Você está gostando?
- Tô sim.
- Logo fará a primeira comunhão... Que legal né?
- Aham.
-Você vai a missa?
- Vou!!!
- Qual igreja você costuma ir?
- Eu assisto pela TV?
- Que legal? Assiste com sua família?
- Não. Com o pai, a mãe e minha irmã...
- Então... Essa é sua família!
- Ihhhh... É mesmo!

Chegamos à escola.
Eu fui para o 5º ano substituir minha amiga e ele foi para o catecismo.
Senti que alguma coisa mudou em mim depois dessa conversa e senti que foi Deus atendendo minhas orações.
Pelo dia atípico, indo trabalhar hoje pela manhã.
Por ser uma terça-feira e assim ter tido a oportunidade de vê-lo no ponto.
Por ganhar um olhar e um sorriso logo cedo dessa criança que acordou as 3 da manhã para ajudar a ordenhar as vacas... e provavelmente por isso nunca faz os deveres de casa que eu passo e durante as aulas ele quer aparecer mais que tudo, porque quer atenção e talvez porque é o único momento do dia que ele é tratado como criança.
Eu já sabia da história dele. Eu não ignoro o histórico e a história dos meus alunos... Mas HOJE eu senti isso e foi diferente de saber.
Na hora do almoço, antes de iniciarmos a segunda jornada na parte da tarde, sentamos juntos à mesa e comemos, como uma família. E a conversa entre nós continuou. Falamos sobre comida, sobre o que ele gosta e não gosta, o que tem plantado na horta da casa dele... E ele até me prometeu levar uma abóbora amanhã.
A tarde, como todos os dias ele mais enrolou que tudo... fez suas gracinhas, reclamou que a mão estava doendo, que tira leite de vaca dura, etc. etc..
Mas eu tive um novo olhar para ele e senti que isso fez diferença...

Trabalhei o dia todo. Tive dor de cabeça a tarde. Cheguei cansada e fui pra academia. Fiz musculação, me acabei no jump... Cheguei em casa exausta...
Mas estou tão feliz... Hoje valeu a pena...

3 comentários:

Bia Mendonça disse...

Oi Jane!

Eu acho super legal vc ter mudado seu olhar, saber o historico do aluno faz diferença... não pq vc vai ter pena dele, nem nada assim... mas pq vc vai saber quais serão os meios e caminhos para chegar nele de uma melhor maneira!

bjs

Fernanda disse...

Que historia lindaaaaaa! Fiquei emocionada, de verdade!
Um abraco!

Eliane disse...

Ouvi essa frase essa semana e se encaixa ao nosso dia-a-dia: Não temos problemas, mas sim emoções!Bjos!