quinta-feira, 16 de julho de 2009

A "evolução" da Educação brasileira em 30 anos

Recebi por e-mail uma mensagem que apresenta a pergunta abaixo e aponta-a como vencedora em um congresso sobre vida sustentável. Como de costume fui chegar sobre esse congresso. Encontrei apenas citações como essa. De qualquer forma achei o questionamento relevante por isso estou lançando aqui:

"Todo mundo 'pensando' em deixar um planeta melhor para nossos filhos... Quando é que 'pensarão' em deixar filhos melhores para o nosso planeta?"

Ninguém, de repente, num passe de mágica, se torna amante e defensor de nossas riquezas naturais: esse é um amor que precisa ser cultivado desde tenra idade, e cabe aos pais, evidentemente, promover tal trabalho, mostrando sempre aos filhos, que deles e de sua formação dependerá o encontro, no futuro, de um planeta mais equilibrado e mais respeitado ecologicamente. Esse amor e respeito a natureza e ao outro é ensinado principalmente através do exemplo, no caso, dos pais que são a primeira referência que a criança tem no mundo.

Sendo assim, acredito que a educação começa em casa e que a escola funciona como elemento de complementação educacional, jamais como substituta daquela que é obrigação dos pais. A escola funciona complementando e reforçando aquilo que aprendem em casa. Se nada ou quase nada aprendem, a tarefa se complica.

"Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro de casa e recebe o exemplo vindo de seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive."

4 comentários:

Bia Mendonça disse...

Jane, quando eu dava aulas de inglês numa escola, e olha que eu nem tinha provas e notas pra distribuir, já dava pra notar como os pais hj em dia não ensinam mais as coisas básicas, como: respeitar os professores, ou até todo mundo em geral. Hj em dia eles estão mais preocupados com sabe-se lá oq, menos em educar as crianças. Parecer ser muito trabalho e muito tempo gasto. Eles deseducam mais do que educam. E é uma coisa não só triste, mas muito preocupante, pois como é que vai ser daqui há uns anos quando essas crianças forem adolescentes e adultos e não tiverem uma moral interna boa?

bjs

Depois dos 25, mas antes do 40! disse...

Jane, querida, tive que vir aqui te dar os parabéns pelo comentário breve, esclarecedor e rico. Muito lúcido e verdadeiro.

Estou encantada.

Suas participações são sempre ótimas, mas desta vez, traduziu no comentário mais do que eu disse no post.

Obrigada,

beijos

Fernanda disse...

Essa pergunta eh fantastica. Eu acredito que o exemplo eh a principal senao unica maneira eficiente mesmo de educar filhos, mas eh muito mais "facil" bater, gritar, ameacar, castigar e o famoso: "Because I said so"...do que ser exemplo pros filhos e sentar e conversar mostrando as consequencias das acoes. Foi assim que minha sogra criou os 4 filhos, todos homens: sem brigas e sem punicoes...e se vc ver o respeito e admiracao que os 4 tem por ela, eh a coisa mais linda! Sao todos homens do bem, pessoas calmas, respeitadoras de si mesmas e do mundo em volta...Mas nao eh pra qq um, tem que ter mta paciencia e sabedoria!
Beijao!

Mari disse...

Oi,querida Jane
Concordo com vc...as criançss hoje em dia chegam às escolas sem a base principal ,que a família deveria dar.Mas,isso é mais complexo do que parece...os próprios pais não possuem nada para repassar...
Faço um trabalho social com mães solteiras e vejo coisas que até Deus duvida!!
Adoro seu Blog ,pois trata de um dos problemas masi sérios do País!Parabéns!


Bjus