domingo, 25 de abril de 2010

Luto

Acho que não comentei aqui... Mas uma colega minha passou por uma cirurgia (redução de estomago) e teve complicações pois já tinha problemas de saúde... Ela estava hospitalizada há dois meses e faleceu ontem...
Eu fui ao velório e depois saí com umas amigas, me distraí... Fiquei bem...
Hoje pela manhã fui ao enterro... A tristeza é inevitável num momento desses... E foi assim que me senti durante a manhã... Com um aperto no coração, um nó na garganta... e mais uma vez pensando como a morte pode nos pegar de surpresa e tudo o que era importante deixar de ter valor...
Eu que já me encontrava num momento de tanta reflexão, sobre o que é importante na nossa vida... sobre o valor das pequenas coisas, dos momentos ao lado de quem gostamos... Não tive como não pensar ainda mais nisso...

Como tudo é tão efêmero...

Descanse em paz Flávia...

5 comentários:

Fernanda disse...

Que ela descanse em paz, amiga! Meu abraco pra vc!

mulheresdocoveiro disse...

Nossa Jane, lamento pela sua amiga.
eu havia escrito um post com quase as mesmas palavras que voce descreveu o seu sentimento agora, diante de uma morte que tb ocorreu entre pessoas queridas minhas.

No final, a gente acaba ponderando realmente qual e o sentido da vida.

Larissa, Lara, Lalá, .... disse...

Jane
A morte sempre nos assusta. Devia ser uma moca nova e com tanta vida pela frente. Fico penalizada.

Jane disse...

Obrigada Fer.

Jana...
Eu li o seu post "Quanto vale a sua vida". Tudo a ver mesmo com o que andei pensando...
Eu tb tive meu periodo "cética", que hoje eu classifico como desintoxicação espiritual, depois de uma vida doutrinada numa religiao fundamentalista e preconceituosa...
Enfim... hoje eu escolhi acreditar em Deus, e a fé tem feito milagres em mim...
Refletir sobre o que realmente tem valor na vida, faz parte disso.
E domingo passado, assim como vc fez nesse post eu pensei e afirmei: Não levamos nada daqui...
E eu me sinto feliz por ter chegado a essas "conclusões" ou considerações em tempo.

Lalá,
Ela era jovem sim. Por volta de 28-30 anos... Cheia de planos e sonhos (estava noiva, fazendo planos para o casamento)... Mas a vida ou a morte é assim mesmo, as vezes ou nos pega de surpresa... melhor crer que isso que temos (matéria) é apenas uma pequena fração do que a vida deve representar.

Bia Mendonça disse...

Jane, sinto muito pela sua amiga... a vida é mesmo tão frangil, um dia a gente está aqui no outro já não está mais. =/

Que ela descance em paz.

bjs