quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Jabuticabas

Quando entrei na sala de aula, hoje a tarde, encontrei em cima da minha mesa uma sacola de jabuticabas.
Meu aluno, aquele que ontem me fez a proposta de comprá-lo, trouxe com todo carinho para mim!
E não demorou muito pra ele perguntar se eu ia querer comprá-lo e ainda ameaçou subir o preço se eu demorar pra decidir.
Perguntei se ele conversou com a mãe dele sobre isso e ele falou que ainda não, mas hoje vai conversar com ela.
Consegui descobrir que ele não está muito satisfeito porque a mãe disse que no próximo ano ele vai morar com a outra avó (materna) e vai estudar em outra escola.
Atualmente ele vive uma semana com a mãe e uma semana com os avós paternos. Segundo ele, por causa das brigas dele com a irmã mais nova  (de 7 anos) a mãe disse que no próximo ano ele vai morar com a outra avó.
:(
A minha vontade de cuidar dele é grande... Mas eu sei que isso não é tão simples assim...
Até pensei em traze-lo pra passar um final de semana comigo, mas isso pode despertar ciúme nas outras crianças.
Já pensou se os outros também quiserem vir pra minha casa?
Conversei com minha mãe sobre isso... Sobre a minha vontade de adotar uma criança assim, e minha mãe disse:
- Tem que pensar bem... Por que uma criança "prende" muito a gente. Você gosta de sair, de viajar... Como vai fazer com a criança?
Aí respondi:
-Ah, eu deixo com a avó!
- Com a avó dele?
- Mãe! A avó dele será a senhora!

Ela não gostou nadinha da idéia.

No final nós rimos da minha vontade "maluca" de adotar uma criança.

E agora passando pela cozinha... Eu chupei umas jabuticabas e lembrei dele e da história de novo...

4 comentários:

Samara Alves disse...

Aiin tadinho né! Tem criança que é muito carente e os pais nem percebem...

Vc achou a menina parecida comigo? hahaha, se ela tivesse o cabelo mais preto até que ficaria igual rs

bjo

Bia disse...

Coitadinho... eu fico com o coração doído quando vejo criança assim.

Acho legal vc se preocupar, mas tem que ter cuidado com o limite de professora. Não dá para acarregar o mundo nas costas e querer ajudar todo mundo.

bjs

Geraldo Lima disse...

Jane, para falar a verdade, fiquei com vontade de chorar quando li o seu post. Eu sou assim mesmo, meio "manteigão". Já tive também vontade de adotar algum pequenino. De certa forma, posso até dizer que já o fiz, mas isso é assunto para um outro comentário - ou post... Um abraço! Sua sensibilidade causa-me respeito e admiração... Obrigado pelo carinho lá pelo meu cantinho...

Fernanda disse...

Ai que pecado, amiga! Imagina se todas as maes "dessem" o filho pra outra pessoa, mesmo que for a vo, pq um briga com o outro. Eh que a gente nunca sabe de tudo neh! Eu trabalhando agora na area de parto me convenco mais de uma frase que li: "Because you can have a child does not mean you should have one". Sei la, tem coisa que revolta viu?